Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Campos de engorda para mulheres

Na Mauritânia existem campos de engorda para mulheres. Não estou a brincar, existem mesmo. Existem quintas para onde os pais enviam as filhas, com 5 anos para serem literalmente engordadas. Por volta dos 12 anos elas pdoem atingir, se forem bem sucedidas 80 quilos, o que lhes garante, segundo a crença dos pais um lugar maior no coração dos futuros maridos.

E eu pergunto: Como é que é possível? Estamos no século XXI e ainda existe mutilação genital feminina, campos de engorda para mulheres, pés ligados para não crescerem no Japão, casamentos combinados, tráfico sexual de menores, escravatura sexual...

Até quando é que os cérebros iluminados do mundo se vão continuar a concentrar em futilidades e deixar de lado questões que põem em completo risco a integridade, dignidade e direito à escolha dos seres humanos.

Um dos livros que mais me impressionou na minha vida foi "O Silêncio das Lágrimas", escrito na primeira pessoa por Fauziya Kassindja, uma mulher que foi ela própria vítima de mutilação genital feminina.

é terrível pensar que uma criança pode sentir a dor de lhe ser cortado o único orgão feminino inteiramente dedicado ao prazer para a privar desse privilégio. É horrível pensar que existam seres humanos que pegam numa criança, a submetem a um processo destes, muitas vezes pondo em risco a sua vida, privando-a do mais elementar direito de qualquer ser humano, o de poder dispôr do seu corpo.

Depois de "O Silêncio das Lágrimas" li muitos outros livros com relatos verídicos sobre o mesmo assunto, li bastante sobre os pezinhos enfaixados, li muito sobre escravatura sexual infantil e adulta, sobre tráfico de carne branca. Tenho lido muito. Na hora de comprar e escolher, prefiro livros com relatos reais, mesmo que nús e crús, que me deixem aflita, a chorar, desesperada por pensar que existam ainda no século XXI seres humanos capazes de tais crueldades.

A história das quintas de engorda apanhou-me de surpresa. Não fazia ideia da sua existência e fiquei aterrorizada. Engordar pessoas propositadamente para lhes conseguir um lugar maior no coração de futuros maridos? Será possível que as pessoas consigam acreditar neste tipo de fábula? O que se passará na cabeça destas crianças? Obrigadas a ingerir 16 mil calorias por dia, numa dieta que inclui dois quilos de milhete, duas canecas de manteiga e 20 litros de leite de camelo, ainda são torturadas se não quiserem comer ou se vomitarem. 

Temos mesmo de parar para pensar se será de facto digno da nossa parte continuarmos a lamentar a nossa sorte por termos dois ou três quilos a mais...


Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D