Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Cláudio Ramos e as vírgulas

Afinal descobri que não sou só eu que tenho um problema de vírgulas. O Cláudio Ramos tem um problema bem maior que o meu. Ora vejam, ou melhor leiam: “Eu gosto, muito desta miúda, por isso, vamos todos ajudar a que realize o sonho de ser um VJ na MTV. Bora? É só meter um gosto e o assunto está arruado ;)”, li hoje de manhã no mural do Facebook do próprio.

Até eu que tenho um trauma imenso com as vírgulas e uma séria dificuldade com a sua colocação me apercebi logo de que havia aqui um problema ainda mais grave do que o meu. Então escreve-se: eu gosto, muito desta miúda, por isso, vamos…?

Pois, não me parece. Na minha perspetiva existem pelo menos duas vírgulas a mais nesta frase, já para não falar de que arruado não é, que eu saiba, sinónimo de arrumado, mas pronto, isso até percebo, a pessoa está com pressa e lá escapa um dedo.

O grave de tudo isto, ou melhor não é grave para mim, mas sim para quem paga o ordenado a este senhor, é que o personagem em questão escreve semanalmente duas páginas numa conhecida revista social e portanto tem responsabilidades públicas sempre que decide desabafar no Facebook ou noutro lado qualquer.

Mas mais grave foi que fiquei com imensa pena de quem lhe “deska” os textos, que é como quem diz, quem lhe põe as vírgulas nos sítios certos. O mesmo sentimento que eu tenho em relação ao desgraçado do meu diretor que, aposto o que quiserem, de cada vez que abre um texto meu deve puxar pelos poucos cabelos que lhe restam e até é uma pessoa muito paciente, porque sempre que falamos sobre o assunto ele me diz: “Estás muito melhor”. Coisa que eu duvido que seja verdade mas aprecio o esforço dele para me animar.

O senhor Cláudio tem para além da responsabilidade de escrever num órgão de comunicação um problema de ego, basta lermos as suas crónicas semanais para nos apercebermos disso. Considera-se uma pessoa culta e como tal não pode de maneira nenhuma cometer este tipo de erros.

Conselhos: Tenho um, que é o mesmo que dou a mim mesma, regressar à primária e aprender de raiz onde e quando se colocam vírgulas numa frase. Ainda não aconteceu porque, por muito que procure, ainda não encontrei uma escola que me aceite.

Por isso vou tentando. Espero que não tenha falhado muitas neste texto. Vírgulas, claro.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D