Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Insultos Médicos

(publicado originalmente em outubro de 2011)

Sou daquelas pessoas que adia o mais possível as idas ao médico.
Quando era miúda era assim do tipo "florzinha de estufa" e passava a vida doente. A minha mãe levava-me ao médico sempre que eu espirrava. Era uma desgraça.
Fiquei com anticorpos para o resto da vida.
Aqui há uns meses, no entanto, teve mesmo que ser. 
A partir de uma certa idade começa-se a afastar cada vez mais o telemóvel, o livro, as contas do
restaurante... Até se descobrir que o tamanho do braço já não chega para a distância a que temos capacidade de leitura. Uma das desvantagens da idade é que não se cresce e por isso o desgraçado do braço não colabora.

Por isso lá me decidi a marcar oftalmologista.
Expliquei o caso, ele lá me fez aqueles testes em que voltamos à primária e descobrimos que ainda conhecemos as letras do abecedário.
Achei que até me estava a sair bastante bem e que até estava a sobreviver ao impacto, quando o médico se vira
para mim e começa o ataque:

- Que idade tem?
Assim, à bruta. Sem qualquer aviso prévio. Será que nunca lhe disseram que não se pergunta a idade a uma
senhora?

Fiquei chocada e por isso:
- 44. Porquê? Pronto, faltava uns dias para fazer
45, mas tecnicamente ainda eram 44...

- Pois, já devia ter cá vindo para aí há 4 anos.
"DESCULPE?" - isto eu a pensar - "ESTE GAJO ESTÁ-ME A CHAMAR VELHA?"
Respirei fundo e tentei recuperar e controlar os nervos. E ele ataca de novo:
- Ainda por cima você deve ser muito teimosa!
"EU? TEIMOSA?" - eu a pensar. Pronto, está bem. Sou teimosa. E não é pouco, é mesmo bastante. Mas não conhecia o senhor de lado nenhum e não achei piada a tanto insulto seguido. Desta vez decidi-me pela mentira
descarada.

- Não, nem por isso. Porque é que diz isso?
- Porque você vê mesmo muito mal, tem duas dioptrias em cada vista. Mas mesmo assim não falhou uma
letra.

"E o que é que isso tem de mal?" - eu a pensar.
- Franze-se toda, faz um esforço descomunal mas não erra nada. Muito teimosa.
"Eu ainda lhe bato!" - eu a ...
- Se calhar é porque não vejo assim tão mal?! - esta disse, não pensei. Saiu-me!
- Vê mal, vê. E para além disso tem um estrabismo divergente alternado.
- Um quê? E ele repetiu. Já viram isto? Uma pessoa tem que encaixar no espaço de 5 minutos três insultos no seu vasto currículo: sou velha, teimosa e estrábica.
O que vale é que aos 45 anos temos uma capacidade de encaixe e recuperação muito rápidas. Mas mesmo assim...
Eu nem sequer me sinto velha. Pronto, talvez esteja na categoria dos clássicos, mas daí a ser velha...
E a admiti-lo na frente de um médico que eu não conheço de lado nenhum.
Saí de lá com uns óculos de "velha". Sim porque os velhos é que precisam de óculos para ver ao
perto.

Com mais um defeito no currículo - Teimosa. Está bem, eu já sabia, mas o médico não.
E ainda por cima sou estrábica. O que de facto explica muita coisa.
Como nasci loira e por mais que pinte o cabelo, às vezes as origens revelam-se, em vez de chegar a casa e ficar
caladinha, não. Contei ao trio de "atrasados" que tenho em casa a conversa do médico. E fui gozada o serão todo.

- Mãe olha para o meu dedo.
E eu olhava, mas quando o dedo chegava perto, um dos olhos fugia sempre. É o tal estrabismo divergente alternado.
- ...inha, olha para mim com os dois olhos, se faz favor.
A sério!? Os de fora eu tenho que me calar, bom mais ou menos, mas os de casa?
Eu que trato deles com tanto carinho. Cambada de ingratos.
Só a gata é que não me gozou. O que  se explica, provavelmente, pelo facto de ser surda que nem um portão.
Sim, porque aposto o que quiserem que se ela ouvisse havia de se juntar ao resto do bando.
Depois conto-vos como foi usar óculos pela primeira vez cá em casa.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais visitados

    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub