Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

Eu e o mundo

As minhas impressões, opiniões e outras coisas acabadas em ões sobre o mundo, pelo menos o mais próximo de mim.

O verão mais frio

Ainda nem estou em mim com esta história de o verão deste ano vir a ser um dos mais frios dos últimos 200 anos.

Mas que raio é que se está a passar com este país? Já não nos chega termos a Merkel, a troika, o palhaço, o coelhinho, a portinha e agora até nos querem dar um inverno permanente?

Ninguém me tira da cabeça que isto é obra daquela alemã ressabiada.

Se pensarmos bem, ela coitada, que até gostava de fazer nudismo quando era nova (aquelas fotos que cirularam na net eram de morrer de susto...), de repente olha para este país tão pequeno e sem dinheiro e pensa: "Mas será possível que aqueles europeus de quinta categoria tenham uma coisa tão rara na Alemanha?"

E se pensou, já se sabe, ordenou logo a seguir. 

O que me leva a pensar. Será que o Céu, o S. Pedro e os restantes santos também já hipotecaram as suas vidas tal como aconteceu com Portugal? Será por isso que se veem obrigados a aceitar as ordens da tia Angela e tirar-nos o sol? Será que estamos todos a ser vítimas do Merkelismo? 

Estou preocupada com o futuro da humanidade, que como se sabe, depende e muito de uma sucessão de milagres que acontecem quase segundo a segundo.

É que se o Céu está refém do dinheiro da Merkel, é bem possível que os milagres a partir de agora passem apenas pelos céus alemães. Isto pode revelar-se verdadeiramente dramático para a humanidade.

Nós já ficámos sem o verão e sem o sol, o que se seguirá?

As nossas praias vão esvaziar-se e a água vai direitinha para os mares alemães?

As árvores das nossas paisagens vão mudar-se para os bosques deles?

O vinho português vai passar a chamar-se wein?

O queijo de Nisa passa a ser käse de Berlin?

E o que acontece a pessoas como eu que apenas sabem contar até dez em alemão e dizer coisas como Audi, Wolkswagen, Mercedes e pouco mais? Provavelmente vou ser exterminada...

Mas o pior mesmo é acabar com o verão. 

Eu até sou capaz de aprender alemão, na verdade até gostava, pois gosto do som estranho da língua.

Até sou capaz de tratar o queijo por Käse e o vinho por wein.

Até sou capaz de admitir que as praias fiquem sem água. Na verdade eu não entro no mar em Portugal, por ser demasiado frio para mim, por isso...

Agora duvido muito que seja capaz de sobreviver sem verão.

Eu passo o inverno todo a lamentar-me da falta de graus nas temperaturas, que para mim deviam rondar sempre os trinta graus. Não me estou a ver de botas em agosto, ou de casaco, ou coisa do género.

Oh tia Angela, se nós prometermos portar-nos bem e se pagarmos a dívida toda (tem que nos dar um tempo, claro), acha que pode voltar a dar ordem ao S. Pedro para devolver o verão a Portugal?

Vá lá, pense nisso.

Olhe que eu sem sol não tenho energia, sem energia não trabalho e se eu não trabalhar é menos uma para pagar a dívida...

Vá lá...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D